Blogueiras unidas contra o câncer de mama

Vi um post no blog da Ana Arantes, o Bolas de Meia, e decidi participar também!

O movimento conhecido como Outubro Rosa iniciou-se nos Estados Unidos e hoje é comemorado em todo o mundo com o objetivo de disseminar a importância da prevenção do câncer de mama. Pelo SUS, mais de 65 mil mulheres fizeram a remoção dos seios para o tratamento, mas muitas não têm condições para realizar a reconstituição dos seios ou comprar um sutiã pós-mastectomia para usar como prótese.

Pensando na autoestima dessas guerreiras a Santina criou uma campanha de mobilização via webs: pra cada post realizado em prol dessa divulgação eles doarão um sutiã de pós-mastectomia ao Instituto Brasileiro de Controle do Câncer (IBCC). Segundo Valentim Biazotti, diretor administrativo do IBCC, "Esse tipo de doação ajuda a devolver a autoestima muitas vezes esquecida durante o tratamento do câncer e dá força para as mulheres seguirem em frente com a nova vida."

A popularidade do Outubro Rosa alcançou o mundo de forma bonita, elegante e feminina, motivando e unindo diversos povos em em torno de tão nobre causa. Isso faz que a iluminação em rosa assuma importante papel, pois tornou-se uma leitura visual, compreendida em qualquer lugar no mundo. _fonte 
Curitiba, 2014 - fonte
Rio de Janeiro, 2008 - fonte
Lembre-se que fazer o bem só te retorna coisas boas. Você, blogueira, pode ajudar muito nessa campanha que tem tudo pra ser um sucesso! Para participar com a gente é só acessar o site da Santina até dia 31/10 e seguir alguns passos super simples! Dedicar um pouco do seu tempo pode ajudar a vida de outra mulher. Vamos nos unir e lutar contra o câncer de mama!

Tag da amizade

Não é novidade pra ninguém a minha pequena demora em postar os vídeos. Gravei com a Vivi há um tempo - vocês notarão que estávamos de casaco (o que é humanamente impossível vestir nesse calor!) e que a Bienal ainda não tinha passado. Espero que gostem do vídeo e se divirtam com a gente! :)


3 livros que eu quero ler em 2014

Sabe quando o final do ano se aproxima e vem na cabeça aquela sensação de dever não cumprido? Pois é, eu não quero sentir isso em 2014 e, então, decidi listar 3 livros que eu faço questão de ler antes que o ano acabe.

1) 1984, George Orwell
Sinopse: Winston, herói de 1984, último romance de George Orwell, vive aprisionado na engrenagem totalitária de uma sociedade completamente dominada pelo Estado, onde tudo é feito coletivamente, mas cada qual vive sozinho. Ninguém escapa à vigilância do Grande Irmão, a mais famosa personificação literária de um poder cínico e cruel ao infinito, além de vazio de sentido histórico. De fato, a ideologia do Partido dominante em Oceânia não visa nada de coisa alguma para ninguém, no presente ou no futuro. O'Brien, hierarca do Partido, é quem explica a Winston que "só nos interessa o poder em si. Nem riqueza, nem luxo, nem vida longa, nem felicidade: só o poder pelo poder, poder puro".

2) Eleanor & Park, Rainbow Rowell
Sinopse: Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grande” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.

3) Ele está de volta, Timur Vermes
Sinopse: Berlim, 2011. Adolf Hitler acorda num terreno baldio. Vivo. As coisas mudaram: não há mais Eva Braun, nem partido nazista, nem guerra. Hitler mal pode identificar sua amada pátria, infestada de imigrantes e governada por uma mulher. As pessoas, claro, o reconhecem — como um imitador talentoso que se recusa a sair do personagem. Até que o impensável acontece: o discurso de Hitler torna-se um viral, um campeão de audiência no YouTube, ele ganha o próprio programa de televisão e todos querem ouvi-lo. Tudo isso enquanto tenta convencer as pessoas de que sim, ele é realmente quem diz ser, e, sim, ele quer mesmo dizer o que está dizendo. Ele está de volta é uma sátira mordaz sobre a sociedade contemporânea governada pela mídia. Uma história bizarramente inteligente, bizarramente engraçada e bizarramente plausível contada pela perspectiva de um personagem repulsivo, carismático e até mesmo ridículo, mas indiscutivelmente marcante.

E você? Tem uma "meta final" pra 2014? Deixa aí nos comentários os livros que pretende ler ainda nesse ano! :)