22/07/2014

Lendo com a Lari #04

Gravado há muito, muito, muito tempo (repara nas estantes, só pra você ter uma ideia), a Lari fala sobre o livro "Qual é sua cor?", escrito por Angela Leite de Souza e publicado pela editora Mundo Mirim, cuja abordagem se volta para crianças entre 5 e 8 anos. Esperamos que gostem do vídeo! 

15/07/2014

Na Prateleira #67

Há mais de uma semana postei o vídeo dos recebidos de Junho lá no canal do youtube e até então achei o que já tivesse feito um post aqui no blog também: engano meu! Só hoje percebi que o vídeo ainda não estava aqui então esse post (um pouco atrasadinho) tá saindo quase no meio do mês. Desculpem o engano e aproveitem o vídeo - e ignorem minha cantoria no comecinho. 

08/07/2014

Todo o meu amor é teu

De preferência, leia ouvindo essa música.

O sol brilhava no céu enquanto as ondas quebravam lentamente ao longe. Era uma terça-feira, férias de verão. Depois de um ano inteirinho focados nos estudos, eles mereciam um descanso, e decidiram viajar, em turma, para a cidade vizinha litorânea, onde vários jovens iam no final do ano. A turma tinha combinado um luau para aquela última noite, mas desde quando chegaram, Milena já havia planejado tudo. Ela queria que tudo fosse perfeito, como nos livros: desde as primeiras trocas de olhares, até os futuros (e muito esperados) beijos.

Faltando menos de uma hora para o luau, ela se apressou e colocou o vestido branco de rendinhas. Prendeu o cabelo num coque desajeitado propositalmente e enquanto caminhava pela areia da praia, repassava para as amigas o que já havia combinado. Todas concordaram em ajudar e quando Milena desviou os olhos pela praia, pôde ver ele, Eduardo, olhando fixamente para ela. Ruborizaram. Guiados pelo som do violão, a turma foi se sentando em uma roda e Milena, discretamente, piscou para o cantor do grupo, que puxou a música favorita de Eduardo.

“Meu amor é teu...”

Milena dirigiu seu olhar para Eduardo que, ameaçou sorrir, mesmo debaixo daquele orgulho todo. No mesmo instante em que o verso seguinte começou, chegou às mãos dele o primeiro bilhete:

“Mas dou-te mais uma vez.” - dizia a música

“Me desculpa” - o bilhete.

Logo seguido do próximo bilhete: “Eu pus tudo a perder porque tive medo do que estava acontecendo. Era tudo novo e diferente pra mim, sabe? Eu não queria que nossa amizade acabasse por bobeira minha, por um sentimento que nem poderia ser correspondido. Naquela noite, quando tudo aconteceu, eu estava de cabeça quente, mas fui embora de coração partido. Foi como se uma parte de mim tivesse ficado pra trás no momento em que eu disse que não queria ser mais sua amiga.”

“Todo o teu amor eu vi de longe....”

“Mas a verdade, Edu, é que eu não quero mesmo ser sua amiga. Não só sua amiga. Nem acredito nesse lance de destino, mas sei lá, parece que ele conspirou pra isso acontecer. Senti que de uns tempos pra cá, isso que eu sinto por você evoluiu de uma maneira tão diferente, tão intensa. Eu sinto tanto a sua falta... Eu tô gostando de você, gostando de verdade.”

“Dava pra sentir o teu perfume,
eu juro, eu juro...”

“Volta pra mim.”

Ela não conseguiu acreditar quando o viu se levantar, aproximando-se dela e cantando, baixinho, outro verso da música.

“Saudade é pra quem tem.”


Eduardo ajoelhou-se na frente de Milena, enlaçou os dedos dela com os seus enquanto dava um de seus mais abertos (e emocionados) sorrisos. A música continuava, enquanto os olhares da turma toda concentravam-se ali, no futuro casal. Eduardo se inclinou e, naquele momento, eles não sabiam se deviam se entregar ao beijo, aos sorrisos ou às lágrimas. Era confuso e intenso demais. Era amor demais.


04/07/2014

Document your life - Junho

Junho foi um mês de passeios. Aproveitamos os jogos e todos os feriados pra ir em Campos do Jordão (uma cidade turística pertinho de onde eu moro) e pra visitar os parentes lá em Belo Horizonte. Depois, demos um pulinho na cidade universitária São João del-Rey, cuja arquitetura barroca é de tirar o fôlego. Além de tudo isso, também foi o mês de Festa Junina. Nada mais gostoso que bolinho caipira e chocolate quente.  

Virei uma bolinha enquanto gravei um pedacinho das festas do SOS (uma festa que arrecada todo o dinheiro para ajudar as pessoas de baixa renda daqui), a festa que teve num restaurante local e a festa da minha escola (depois de anos, finalmente me arrisquei a seguir os passos e até apareço num trechinho do vídeo). Deliciem-se comigo nesse mês que não foi nada menos do que muuuuito especial! 


E que venham as alegrias de Julho! 
 

Primeiro Livro © 2013 - Todos os Direitos Reservados. Amanda Cristina