Livros em todo lugar!

Se você pensa que lugar de livro é só na estante, estou aqui pra lhe provar o contrário. Inspirado num post que vi no Tumblr há algum tempo, trouxe dicas pra deixar sua casa ainda mais literária! Vem conferir e se inspirar também :)




No banheiro:

No quarto:

Como poltronas:
Fiquei apaixonada por esse, quando tiver minha própria casa, vou querer um cantinho assim!

Nos vãos da escada (com um escorregador!):
Também amei essa! Imagina que perfeito ter um escorregador dentro de casa? HAHAHA

E aí, de qual ideia você mais gostou? Já salvou alguma imagem pra copiar na sua casa também? Conta pra gente! :D

A menina que roubava livros {resenha}

Markus Zusak, 382 páginas (edição da Avon), editora Intrínseca, 2011.



Liesel, aos 10 anos, perde o irmão mais novo e é forçada a se separar da mãe e ir morar na casa de Rosa e Hanss Hubermann, durante o período Segunda Guerra mundial. Os primeiros dias de convivência ali são difíceis: Rosa é brava e a garota é constantemente alvo de piadas na escola por ainda não saber ler. No entanto, com o apoio de Hanss, que vagarosamente vai ensinando a menina a ler, noite após noite, ela descobre nos livros, mundos totalmente diferentes daquele em que ela vive.

“Com um sorriso desses, você não precisa de olhos.”

Liesel faz amizade com Rudy, um de seus vizinhos da sua idade e logo mais ele também torna-se seu cúmplice para roubar livros. Num lugar onde todos os judeus são fortemente odiados, Hanss é um dos únicos que, mesmo não sendo judeu, os aceita sem preconceitos. Max é acolhido pela família e se esconde no porão. Após certo tempo, Liesel compartilha de uma amizade muito forte com o rapaz, em segredo.

“A vida se alterava da maneira mais louca possível, porém era imperativo que eles agissem como se não tivesse acontecido absolutamente nada. Imagine sorrir depois de levar um tapa na cara. Agora imagine fazê-lo vinte e quatro horas por dia. Essa era a tarefa de esconder um judeu.”

Depois de muitos anos parado em minha estante, finalmente resolvi dar uma chance para o livro mais conhecido e amado do mundo. Foram inúmeros os elogios que ouvi sobre a obra e, indo com sede ao pote, acabei me decepcionando. Não porque a trama é fraca, mas eu esperava mais. O início do livro é bastante monótono e muitas pessoas já o abandonam por aí, mas conforme as páginas vão avançando (mais especificamente, com a chegada de Max) as coisas começam a mudar e a leitura toma um pouco mais de “embalo”. Dos personagens, o que mais me cativou foi Max. Sempre inseguro, ele buscava amizade e confiança e Liesel; e são muito bonitas as partes dos dois juntos. De longe, as mais lindas do livro inteiro.

Em cada um dos roubos, torci para que Liesel se safasse. A trama é muito boa, mas senti que ainda assim ela poderia ser mais explorada. Não é um livro chato, mas é interessante que você inicie a leitura sem muitas expectativas. Tente, por mais difícil que pareça ser, ignorar tudo o que você ouviu sobre a obra até hoje e leia despretensiosamente. Talvez assim, sua experiência seja melhor que a minha.


Acredito que alguns de vocês já saibam, mas vale a pena repetir: sou apaixonada por livros sobre a Segunda Guerra. Além de “A menina que roubava livros” , já li “A vida em tons de cinza”, “O menino do pijama listrado” e “A chave de Sarah”, sendo esse último, o melhor do tema! Se vocês ainda não conhecem, procurem ler, porque vale cada página! :)

Programação | Bienal do Livro 2014

Depois de ir à Bienal do Livro em 2012, já estava mais do que certo: participaria da Bienal de 2014. Tempo vai, tempo vem, já estamos em agosto de 2014 e, inacreditavelmente, faço esse post em cima da hora pra anunciar aquilo que já era de se esperar: sim, eu estarei presente na Bienal do Livro SP durante os dias 23 e 24! 


Pra quem já deu uma olhadinha do site das editoras ou da própria Bienal, viu como esse primeiro final de semana estará corrido, mas vamos torcer os dedinhos e torcer para dar tempo de participar de tu-do! Deixo aqui embaixo os lugares que eu pretendo ir e, caso alguém me encontre por lá, dá um grito que eu vou adorar dar um marcador do blog, um abraço apertadinho e tirar algumas selfies com todo mundo (estarei com uma big mochila verde água, impossível não me ver)!


Dia 23
-Encontro de Blogueiros (12h - Praça de Alimentação)
-Encontro de Booktubers (13h30 - Área de descanso, próximo ao Anfiteatro)
-Palestra Kiera Cass (18h - Arena Cultural, H201)
-#Booktubersconfessions, Pam e Tati Feltrin (19h - Espaço Imaginário)
-Autógrafos Kiera Cass (19h30 - Arena Cultural, H201 vamos torcer pra eu dar sorte de pegar as senhas!)
-Palestra "O papel das livrarias e eventos literários na promoção da leitura (20h - Salão de Ideias)

Dia 24
-Papo de Garota (Bruna Vieira e Paula Pimenta (11h - Arena Cultural, H201)
-Autógrafos Bruna Vieira (16h - Estande Grupo Autêntica, J700)
-Palestra "Em busca da sociedade ideal" (18h - Salão de Ideias)

Fora essa listinha, ainda quero pegar meu autógrado com o Maurício Gomyde, que estara no estante da Novo Conceito todos os dias, e tirar fotinho com os vestidos lindos de A Seleção, que estarão lá no estande da editora Seguinte.

E pra quem não poderá vir pra Bienal esse ano, keep calm e deixa de recalque que vou gravar o máximo que eu puder por lá! Prometo trazer um pouquinho dessa magia bienalesca pra vocês!